Pandemia

Novo centro para doentes covid-19 vai abrir no Vale do Sousa 

Novo centro para doentes covid-19 vai abrir no Vale do Sousa 

Depois do primeiro a funcionar no Seminário do Bom Pastor, em Ermesinde, o novo espaço com a mesma capacidade, 50 a 80 camas, abrirá em Paços de Ferreira ou Penafiel.

Face ao crescente número de pessoas infetadas no distrito do Porto, um novo centro para doentes covid-19 vai ser criado desta vez na região do Vale do Sousa. Depois do centro instalado no Seminário do Bom Pastor, em Ermesinde, um outro abrirá em Paços de Ferreira ou Penafiel.

A decisão foi tomada esta manhã em reunião do Conselho Metropolitano do Porto onde os autarcas fizeram o ponto da situação relativamente ao combate à pandemia que está a ser realizado nos diversos concelhos. Como afirmou ao JN Marco Martins, autarca de Gondomar e presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil, a expectativa é grande relativamente à reunião do Conselho de Ministro extraordinária deste sábado.

"Temos de articular as diversas soluções com o que sair da reunião e, sobretudo, saber se é dada uma margem de liberdade às autarquias para que essa conjugação de esforços seja possível", afirmou Marco Martins. Caso isso se verifique, todos os autarcas do distrito do Porto voltam a reunir também no sábado à tarde, encontro que terá a presença do secretário de Estado da Mobilidade e coordenador regional Norte da covid-19, Eduardo Pinheiro.

Para já todos concordam na necessidade de mais um centro de retaguarda, que na opinião de Marco Martins, "até poderão ser dois", um em Paços de Ferreira outro em Penafiel, tudo dependendo da dimensão dos espaços a encontrar. O objetivo é ter uma capacidade idêntica ao do que está a funcionar em Ermesinde, entre 50 e 80 doentes. "É uma necessidade até porque temos indicação da ARS-Norte que a pressão continua a aumentar sobre os hospitais", diz o autarca de Gondomar.

PUB

Também no dia 2 de novembro, um outro centro mas para doentes negativos abrirá nas instalações da Pousada da Juventude, com capacidade para 60 pessoas, sendo gerido pela Câmara do Porto. Aqui apenas serão recebidas pessoas com teste negativo à covid-19 que precisem de ser segregadas do núcleo familiar ou instituição por terem testado positivo.

No Seminário do Bom Pastor os trabalhos de adaptação do edifício que pertence à Diocese do Porto e que vai acolher o Centro Distrital de Retaguarda para doentes com covid-19 a partir do dia 2 estão concluídos. Com capacidade para 50 camas, esta estrutura de apoio poderá ser alargada até às 80 camas. Na segunda-feira vai receber 30 doentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG