Ambiente

Depósitos ilegais de lixo em Paredes

Depósitos ilegais de lixo em Paredes

Nos últimos meses têm sido constantes as deposições ilegais de resíduos na zona industrial de Parada-Baltar e na Serra do Muro, na freguesia de Baltar, em Paredes. A Junta já apresentou várias queixas junto das autoridades. A Câmara está a par da situação, promete mais fiscalização e diz que vai remover os lixos.

"Nas imediações da zona industrial existe uma lixeira de grandes dimensões, em que os materiais provenientes das mais diversas obras de construção civil são depositados a céu aberto. Existe amianto, bem como outros materiais tóxicos que são depositados em quantidades industriais e na completa impunidade", lamenta o presidente de Junta, Jorge Coelho. "O mesmo acontece na Serra do Muro, com sucessivos despejos de lixo com detritos de diferentes proveniências", acrescenta.

Segundo o autarca, têm sido feitas queixas junto da GNR, mas "a situação não é de fácil solução porque se tratam de locais isolados", dificultando a fiscalização, admite. Normalmente, são depositados, sobretudo, resíduos de construção. Mas, desta última vez, há também dezenas de garrafões de plástico. "A Junta já retirou resíduos, mas volta a ficar tudo igual", lamenta o autarca, apelando à população para estar atenta e denunciar os infratores para que sejam aplicadas coimas.

O mesmo apelo faz a Câmara de Paredes que, contactada, condena esta deposição ilegal de resíduos. "A Autarquia vai reforçar de imediato a vigilância e fiscalização", salienta, ao JN. "São descargas que ocorrem em zonas de pouca visibilidade, tornando-se difícil apanhar os infratores no momento das descargas ilegais do lixo", reconhece a Autarquia. "Embora não sendo da sua responsabilidade, o Município vai proceder à retirada dos resíduos de construção e demolição depositados ilegalmente", refere a mesma fonte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG