Literatura

Transmontano vence prémio Germano Silva/Rotary Clube de Penafiel

Transmontano vence prémio Germano Silva/Rotary Clube de Penafiel

Rui Damásio, de 28 anos, de Boticas, foi o grande vencedor da segunda edição do Prémio Literário Germano Silva/Rotary Clube de Penafiel.Nesta segunda edição do concurso, que visa premiar primeiras obras de jovens escritores, foram apresentadas 30 histórias de outros tantos escritores, tendo sido escolhido como vencedor o romance "A Senhora Professora".

O nome do vencedor - que terá agora a sua obra editada, foi conhecido na noite desta quinta-feira, na Assembleia Penafidelense, numa cerimónia que contou com a presença de Germano Silva, o historiador, antigo jornalista e cronista do Jornal de Notícias. "É um orgulho ver o meu nome associado a este concurso, que serve como impulsionador para estes jovens escritores. É um ponto de partida para eles, para o início da carreira e isso é uma mais valia", afirmou ao JN Germano Silva, salientando a necessidade destes estímulos para os jovens escritores; "os jovens escritores não são muito bem acolhidos nas grandes editoras, nos grandes grupos que editam livros, que preferem gente consagrada. Não é fácil a estes jovens entrarem no mundo das editoras".

"A Senhora Professora" começou a ser criado há cerca de dois anos. "Sempre escrevi, mas em 2016 achei que era o momento de escrever algo mais sério, que pudesse ser apresentado ao público", afirmou Rui Damásio, para quem o prémio Germano Silva/Rotary Clube de Penafiel, foi "um grande impulso, fez toda a diferença, pois permitiu que fosse lido e avaliado por outras pessoas e será agora publicado".

"A Senhora Professora" é um romance histórico, dos anos 30, 40 do século passado, em plena ditadura portuguesa, que fala de uma aldeia transmontana e de como esse período se viveu nesses meios mais isolados. Fala de um casal, da Senhora Professora - a protagonista - e da vida em Trás-os-Montes naquela altura.