Penafiel

Chuva apagou 50 mil tigelinhas, mas não abalou a fé de centenas de fiéis

Chuva apagou 50 mil tigelinhas, mas não abalou a fé de centenas de fiéis

O percurso devia estar iluminado com as 50 mil tigelas que deram fama ao evento, mas a intensa chuva que se fez sentir às primeiras horas da noite de quinta-feira apagou-lhes a chama e tornou o cenário mais negro do que o costume.

Não abalou, porém, a fé de centenas de fiéis que, mesmo perante a ameaça de dilúvio, percorreram as margens do rio Tâmega que separam o Torrão, no Marco de Canaveses, de Entre-os-Rios, já no concelho de Penafiel, na procissão das Endoenças. E, assim, a tradição secular, mesmo que sem o esplendor esperado, voltou a cumprir-se.

A celebração iniciou-se com a Missa da Ceia do Senhor, na Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão. Depois, numa altura em que a chuva amainou, a procissão do Senhor dos Passos dirigiu-se à Capela de S. Sebastião, em Entre-os-Rios, onde decorreu o Sermão do Encontro entre Jesus Cristo e Nossa Senhora das Dores.

A este momento assistiram centenas de fiéis, com muitos deles a fazerem questão de participar no cortejo que percorreu os poucos quilómetros que separam as duas localidades. Mesmo assim, foram bem menos do que as milhares de pessoas, inclusive espanhóis, que, ano após ano, costumam rumar a Entre-os-Rios para assistir a um cenário único, criado por 50 mil iluminarias distribuídas pelas margens do rio Tâmega, mas também do rio Douro que, naquele lugar, acolhe o afluente que atravessa Penafiel e Marco de Canaveses.

"Apesar das circunstâncias menos agradáveis que o tempo impôs foram muitos os devotos que participaram e foram muitos os fiéis que vieram de todo o país para assistir a esta que é das mais belas festividades religiosas na nossa Semana Santa", referiu o presidente da Câmara de Penafiel, Antonino de Sousa.

"As Endoenças estão inscritas no Inventário Nacional do Património Cultural e Imaterial desde 2015 e atraem bastantes turistas. Apesar do tempo, a procissão realizou-se, embora com menos pessoas do que as que queríamos", acrescentou Isabel Guedes, presidente da Junta de Freguesia da Eja, que integra o lugar de Entre-os-Rios.

Esta sexta-feira, a Procissão do Enterro do Senhor cumpre o percurso inverso, de regresso à Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão.

ver mais vídeos