Porto

1500 memórias 100 anos no mar

1500 memórias 100 anos no mar

Ao final da tarde deste domingo, a bARCA da Memória partirá do cais da Ribeira rumo ao Porto do ano de 2112 com 1500 memórias a bordo. Conheça alguns dos fragmentos que o Porto 2012 deixou para o futuro.

A escolha ficava ao critério de cada um. Por isso, entre as memórias que daqui a um século farão as delícias dos portuenses, poder-se-ão encontrar muitos e variados objetos. Há os tradicionais postais, cachecóis, quadros, fotografias, poemas e dedicatórias, mas há, também, muitas e muitas coisas fora do comum.

Na categoria vintage, houve quem deixasse um telefone dos antigos, daqueles ainda com disco; uma máquina fotográfica ou um portátil Magalhães. Também foram depositadas árvores genealógicas e historiais de coletividades.

Todavia, foram os objetos carregados de sentimento que mais chamaram a atenção de quem recolheu as memórias. A chave da primeira casa depois de dois anos a dormir na rua, cartas de amor por alturas da guerra no ultramar ou a dedicatória em couro de um marido à mulher pelos 30 anos de casamento são alguns exemplos.

No posto de recolha da Estação da Trindade, pegou a moda de deixar passes mensais do Andante. É claro que também houve muita irreverência. Houve quem depositasse sacos de marijuana e parafernália a ela relativa: mortalhas "king size" ou "grinders". E houve várias outras memórias de registo: madeixas de cabelo, uma cópia do filme Anikibobó ou um sapato direito deixado por alguém que ficou sem esse pé.

Tudo somado, daqui a 100 anos, quando as cápsulas forem retiradas do mar, os portuenses terão cerca de 1500 objetos que lhes recordarão um pouco melhor o que era a sua cidade e as suas gentes em 2012.

Recorde-se que a bARCA da Memória marca o final da iniciativa Manobras no Porto que durante dois anos animou o Centro Histórico da cidade. Durante dez dias de setembro e outubro, foram mostrados ao público os resultados finais desta interação entre os artistas e a cidade e os seus moradores.

Entre algumas das manobras mais marcantes, contam-se os espetáculos concebidos, produzidos e levados à cena nas quatro "praças" escolhidas para acolher o projeto - Sé, Virtudes, Vitória e Miragaia - que contaram com a participação dos respetivos moradores.