O Jogo ao Vivo

Premium

"A alma do Aleixo não se perdeu e nunca vai morrer"

"A alma do Aleixo não se perdeu e nunca vai morrer"

"Há dias em que o coração aperta de tantas saudades. Não me adapto e vou por aí fora, a pé até lá onde faço compras, onde conheço toda a gente. Quando os nossos meninos chegam lá e veem tudo arrasado começam a chorar", conta Helena Campos, a Lena "Russa" do filme realizado por João Salaviza e Ricardo Alves Jr. "Cheguei a ir a Berlim e o filme ganhou um prémio no Indie Lisboa", conta. Saiu do Aleixo há um ano, quando saíram os últimos moradores do bairro.

Foram realojadas em casas camarárias espalhadas pela cidade. A maioria ainda não se adaptou à nova habitação e quer pedir à Domus Social, empresa municipal de habitação da Câmara do Porto, desdobramento para ficar mais perto de onde sempre moraram.

"Fomos realojados à pressa para quê? Aquilo agora está lá sem construção nenhuma e continua a haver droga. No Aleixo, a situação não era boa, mas também não era tão má como diziam. Havia droga como há noutros sítios e o Pinheiro Torres não está pior porque já antes havia tráfico", diz Talina (diminutivo de Natália) Ferrão.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG