O Jogo ao Vivo

Premium

A nova vida do Bairro S. João de Deus: "Se alguém disser que estamos pior está a mentir"

A nova vida do Bairro S. João de Deus: "Se alguém disser que estamos pior está a mentir"

Novas casas do Bairro S. João de Deus, no Porto, já estão ocupadas. Espaço público em renovação. Do antigo "Tarrafal" restam as memórias.

Há um antes e um depois. E as diferenças são tão flagrantes que quem mora no Bairro S. João de Deus, em Campanhã, no Porto, é perentório. "Se alguém disser que estamos pior está a mentir", afirma José Rosas, 62 anos. Do antigo "Tarrafal" restam as memórias. Dos tempos em que se chegou "a passar droga nas fraldas das crianças" ou em que a maioria das mulheres, que foram despedidas de uma fábrica têxtil, tiveram de esconder onde moravam para conseguir arranjar novo trabalho. Manuela Santos, 48 anos, foi uma das que viram um emprego "fugir-lhe" na Rua de Latino Coelho, no Porto, assim que confessou que morava no S. João de Deus.

Hoje a realidade é outra e pelas ruas do bairro reina o "sossego", interrompido apenas pelas obras em curso na via pública. Com várias artérias transformadas em estaleiro, há percursos em terra batida e outros já com tapete de alcatrão, passeios inacabados e guias de pedra à espera de serem perfiladas. É certo que a intervenção vai avançada, mas a quem ali chega parece que ainda há muito por fazer. A renovação é geral: redes de abastecimento de água, drenagens de águas residuais domésticas e pluviais, canalização do gás natural, telecomunicações e iluminação pública.