Despejo

Agentes de execução salvam homem de morrer degolado no Porto

Agentes de execução salvam homem de morrer degolado no Porto

O homem devia três mil euros de renda à Santa Casa e tentou acabar com a vida. Os que iam despejá-lo acabaram por salvá-lo.

Naquele bairro portuense de Lordelo do Ouro, um dos mais pitorescos e apetecíveis da zona ribeirinha da foz fluvial, os vizinhos ainda estão arrepiados de horror: um homem de 60 anos, divorciado, desempregado, que morava sozinho, meteu uma faca à garganta, abriu dois veios e quis assim matar-se. Aconteceu ontem ao final da manhã - e foi tudo devido a uma dívida que já ia para execução judicial.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG