Covid-19

Agrupamento de Centros de Saúde do Porto prevê dar 27 mil doses da vacina

Agrupamento de Centros de Saúde do Porto prevê dar 27 mil doses da vacina

A segunda fase de vacinação contra a covid-19 vai decorrer todos os dias ao longo de 12 horas no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Porto Oriental, estando previstas 27 mil inoculações, indicou esta quarta-feira a diretora executiva.

Este número engloba duas tomas de vacina, pelo que são cerca de 13.500 as pessoas abrangidas na segunda fase, num ACES que trabalhará todos os dias das 8 às 20 horas, incluído fins de semana e feriados.

"O objetivo é vacinar o maior número de pessoas possível no mais curto espaço de tempo, sendo certo que vamos começar pelos grupos determinados na norma da Direção-Geral da Saúde, que são as pessoas com 80 e mais anos e as pessoas com mais de 50 anos, mas com comorbilidades associadas e doenças crónicas referidas na norma", descreveu à Lusa a diretora executiva do ACES Grande Porto VI - Porto Oriental, Dulce Pinto.

Este agrupamento de centros de saúde do Porto é, juntamente com Braga, Póvoa de Varzim/Vila do Conde e Vila Real, um dos quatro que arranca com a segunda fase de vacinação contra a covid-19 na quinta-feira.

A Norte estão identificados já outros três locais - Vila Nova de Gaia, Gondomar e na Unidade Local de Saúde Nordeste - que poderão "arrancar também, mas para já está em fase de avaliação", conforme referiu à Lusa fonte da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte).

Quanto ao centro no Porto, foi montado num dos edifícios do ACES Porto Oriental, na Rua do Vale Formoso e o primeiro dia será de teste.

PUB

"Serão vacinadas cerca de 30 pessoas. Após uma primeira sessão vacinal no período da manhã, durante a tarde poderemos corrigir o que não funcionou. A partir de sexta-feira a expectativa é ter o serviço totalmente em carga e em produção no nível mais alto e isso significa 120 inoculações por dia", referiu a diretora executiva.

Dulce Pinto garantiu que "todos os médicos e enfermeiros do ACES estão associados ao processo", mas especificou que em permanência estarão seis enfermeiros e um médico ou "eventualmente dois [médicos] se for introduzida a segunda sala de recobro".

"Todos os utentes, após serem vacinados, têm de permanecer na unidade de saúde durante 30 minutos com vigilância médica e de enfermagem. Sala específica e ampliada, dando-lhe mais condições de segurança e conforto", descreveu.

Quanto ao processo de convocatória, cujo modelo nacional é uma mensagem (SMS) de telemóvel, a diretora executiva confirmou que "o processo de agendamento está a ser desencadeado informaticamente mediante a informação que existe nas bases de dados da saúde e dos utentes que cumprem os critérios", mas admitiu uma "eventual necessidade de correções" devido ao perfil e idade dos destinatários.

"Está a ser ensaiado e como em todos os ensaios, poderão existir coisas a corrigir. Estamos a aperfeiçoar o processo. Temos assistentes sociais, médicos de família e enfermeiros a fazer reforço personalizado por contacto telefónico", frisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG