Linha Rubi

Siza Vieira ajuda a "encaixar" ponte do metro no Campo Alegre

JN/Agências

Projeto vencedor

Foto Dr

O projetista da nova ponte do metro entre Gaia e Porto está a dialogar com o arquiteto Siza Vieira, autor da Faculdade de Arquitetura, sobre a inserção da nova travessia no Campo Alegre.

"Tem havido um trabalho de articulação próximo entre o nosso projetista, o arquiteto da ponte e a equipa de projeto, com o próprio arquiteto responsável pela Faculdade de Arquitetura, o arquiteto Álvaro Siza, no sentido de afinar a implantação da ponte no lado do Porto, como sempre dissemos", disse Tiago Braga, presidente da Metro.

Segundo o responsável, trata-se de "um trabalho de customização, de pormenor, nomeadamente na inserção no lado do Porto".

O presidente da Metro do Porto falava à margem da Portugal Railway Summit 2022, que decorre nesta segunda-feira e amanhã, no terminal de cruzeiros do porto de Leixões, em Matosinhos.

"É um processo que vai entrar agora também em consulta pública, no âmbito da avaliação do impacto ambiental, nós vamos fazer um 'roadshow' [sessões de apresentação] com várias reuniões para apresentar todo o projeto", e "não só a ponte", revelou ainda o presidente da Metro do Porto.

Durante a apresentação que fez no evento, Tiago Braga revelou que o projeto seria submetido à Agência Portuguesa do Ambiente "esta semana".

O Estudo de Impacto Ambiental "é de toda a linha, onde se inclui a ponte", frisou.

"Os projetos estão a ser alinhados neste momento, em termos de estudo prévio, e até ao final de setembro, início de outubro, acreditamos já ter o projeto final, para avançarmos até ao final do ano com o projeto de execução da empreitada, que será também uma única empreitada", acrescentou o responsável à Lusa.

Durante a apresentação, Tiago Braga tinha referido o mês de novembro como possível para lançamento do concurso público da empreitada da Linha Rubi, que ligará Santo Ovídio (Gaia) à Casa da Música (Porto).

Tiago Braga disse ainda que "daqui a duas semanas" será lançado um concurso público para material circulante respeitante ao 'metrobus', que ligará a Rotunda da Boavista à Anémona (Matosinhos), com ligação à Praça do Império.

A Metro do Porto anunciou no dia 03 de março que o projeto de conceção da nova ponte sobre o rio Douro foi adjudicado ao consórcio liderado por Edgar Cardoso e que a obra deve arrancar "na primeira metade do próximo ano".

O relatório final do júri do concurso público para esta infraestrutura deliberou que o projeto vencedor é o do consórcio formado por Prof. Edgar Cardoso - Engenharia e Laboratório de Estruturas, Lda, pela Arenas & Asociados, Ingenería De Diseño SLP e pela No Arquitectos, Lda.

Depois de terem sido conhecidos os finalistas do concurso, em outubro, a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto contestou as soluções encontradas, alegando que lesavam "questões de defesa da paisagem e salvaguarda patrimonial".

O investimento de 1,12 milhões de euros envolve o desenvolvimento do projeto, tendo a Metro do Porto dito que iria trabalhar "em estreita cooperação" com "todas as partes envolvidas", como a autarquia e a Universidade do Porto, para estudar a integração urbanística da nova ponte sobre o Douro.

Relacionadas