O Jogo ao Vivo

Porto

Balões causam mais de meia centena de incêndios

Balões causam mais de meia centena de incêndios

A história repete-se todos os anos. A tradição de lançamento dos balões de S. João não esmorece e, consequentemente, repetem-se os alertas de incêndio durante a madrugada festiva. É a face negra das celebrações.

Ontem de madrugada, as corporações de Gaia, Porto e Matosinhos registaram mais de meia centena de pequenos focos de incêndios causados pelos balões de papel de mecha acesa.

A noite mais atribulada foi a dos Sapadores do Porto que contabilizaram 31 saídas. Ao quartel, chegaram telefonemas a pedir ajuda para extinguir os balões em chama que tombavam em sebes, em jardins e em telhados de habitações. Fonte da corporação disse, ao JN, que todos os fogos foram extintos rapidamente, mas a quantidade de alertas numa cidade repleta de gente tornou a tarefa árdua.

Os balões deram trabalho, também, aos Sapadores de Gaia e aos bombeiros voluntários de Avintes, da Aguda, de Coimbrões, de Crestuma, de Valadares, de Leça do Balio, de S. Mamede de Infesta e de Ermesinde.

O lançamento dos balões de papel só passa a ser ilegal a partir do momento em que o Governo eleva o risco de incêndio para níveis muito elevado e máximo. Esse período crítico só deverá ser decretado no próximo dia 1 de Julho. Até lá, resta o apelo ao bom senso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG