Tradição

Bênção dos capacetes juntou cerca de 150 motards no Bonfim

Bênção dos capacetes juntou cerca de 150 motards no Bonfim

De capacetes ao alto, cerca de 150 motards concentraram-se, na manhã deste domingo, na escadaria da igreja do Bonfim, no Porto, para receber a bênção. A maioria em busca de proteção para o caminho, outros apenas pelo espírito de camaradagem. Todos, sem exceção, movidos pela paixão às motas que conquista miúdos e graúdos.

Magda Soares é prova disso. Com 14 anos, era um dos rostos mais novos na longa escadaria. Os pais são ambos motards e a filha já começa a sentir o gosto pelas duas rodas.

"Ela faz agora 15 anos e vai começar a tirar a licença para andar de scooter", contou a mãe de Magda Soares ao JN, Vera Magalhães, que começou a conduzir mota aos 16 anos. "O meu pai sempre teve mota e o gosto vem daí. Foi o meu pai que me ensinou a conduzir. Só o barulho [da mota] já mexe connosco", recordou Vera Magalhães.

Uns degraus abaixo estava Fernando Lino. Vestia um colete de cabedal e uma boina verde. Pertence ao Grupo Motard Paraquedista, criado há cerca de cinco anos e cujos membros pertencem ou já pertenceram às forças armadas.

"Fomo-nos apercebendo que existiam vários paraquedistas que eram motards e decidimos criar um grupo. Neste momento, somos 150 a nível nacional", explicou Eduardo Lino.

PUB

Residente em Gaia, este domingo foi a primeira vez que Eduardo Lino marcou presença na bênção dos capacetes no Bonfim. "Sou crente. Andamos em duas rodas e a bênção é uma proteção", confessou.

Ao lado estava Joaquim Póvoas, de 70 anos. Foi "em busca de proteção para o caminho e pela camaradagem". Para Joaquim, a mota é uma "fiel companheira" que nunca o deixou ficar mal. Aliás, foi de mota que conheceu vários recantos de Portugal e do mundo.

"Já fui a Espanha, França e Itália de mota e há muita camaradagem entre motards. Se algum tiver a mota avariada, todos param para ajudar", disse Joaquim Póvoas, exemplificando: "Ia para Fátima e avariou-me a mota. Todos os motards que passaram por mim ajudaram-me".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG