Porto

Câmara do Porto disponível para apoiar Joãozinho

Câmara do Porto disponível para apoiar Joãozinho

O presidente da Câmara do Porto defendeu, esta quarta-feira de manhã, que a construção da nova ala pediátrica do São João deve continuar a ser feita pela Associação Um Lugar para o Joãozinho, uma vez que a atual processo irá demorar no mínimo três anos a estar concluído.

Segundo explicou o autarca aos jornalistas, na impossibilidade de avançar com a obra por ajusto direto, a construção da nova ala deve ser entregue à Associação Um lugar para o Joãozinho, que além de ter já um projeto e um contrato com duas construtoras, tem verba para arrancar com a obra.

Em 2016, a solução encontrada por Pedro Arroja passava pela construção de um supermercado Continente no terreno do hospital, em troca de 300 mil euros anuais (até totalizar 15 milhões) pagos pela Sonae. O negócio foi chumbado pelo Estado, por não ter enquadramento legal.
Apesar disso, Arroja garante que o financiamento não está em causa.

A posição da Câmara do Porto foi assumida por Rui Moreira após a reunião desta quarta-feira com o presidente da Associação Pediátrica Oncológica, Jorge Pires.

Afirmando que o "assunto não o sossega" e sem resposta à carta enviada na semana passada à ministra da Saúde, Rui Moreira disponibilizou o apoio da autarquia para a realização da obra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG