Proposta

Câmara do Porto quer concessionar manutenção de mobiliário urbano e publicidade

Câmara do Porto quer concessionar manutenção de mobiliário urbano e publicidade

Renovação passa por novas paragens de autocarros com modernas tecnologias de informação para os passageiros.

A Câmara do Porto vai votar na reunião do executivo de segunda-feira a concessão da instalação, manutenção e exploração de publicidade em mobiliário urbano sob domínio municipal, em que também se incluem os abrigos da STCP. O objetivo é entregar aos operadores privados a renovação das infraestruturas existentes e que se encontram obsoletas, muitas delas com mais de 40 anos. A proposta, que obriga a concurso público internacional, aponta uma contrapartida financeira para a autarquia que ronda os 13 milhões de euros.

Recorde-se que, por causa da pandemia, o concurso foi anulado no ano passado mas a maioria liderada por Rui Moreira volta de novo com o dossiê para apreciação do Executivo Municipal. São apresentados cinco lotes de diferentes tipos de mobiliário urbano, sendo que o primeiro diz respeito aos abrigos e suportes publicitários de pequeno formato, tipo mupi, localizados no perímetro interior da VCI, sendo o valor base deste procedimento de cerca de 4,7 milhões de euros.

Já o segundo lote, de natureza idêntica ao lote 1, inverte apenas a localização para toda a área exterior à VCI no concelho do Porto, o que justifica a atribuição de um valor que ascende a perto de 5,1 milhões de euros.

No lote 3, estão consignados os suportes publicitários de médio formato do tipo painel, com uma contrapartida estimada de 1,9 milhões de euros. Por fim, os suportes publicitários de grande formato do tipo outdoor foram repartidos entre os lotes 4 e 5, e a avaliação respetiva de cada um ronda os 528 mil euros.

"A contrapartida financeira mínima esperada da atribuição da concessão, para todos lotes, pelo prazo de vigência previsto, cujo apuramento resulta do estudo económico elaborado pela Faculdade de Economia do Porto, é de 12.781.042,00€", diz a proposta.

Uma das grandes vantagens para os munícipes serão as novas paragens de autocarro. Segundo a Câmara do Porto, "a intermunicipalização da STCP aconselha ainda a que o Município garanta, num curto espaço de tempo, a substituição dos abrigos de paragens de autocarros existentes e colocados no espaço público pelo concessionário que há cerca de quatro décadas opera na cidade". Novas instalações com modernas tecnologias de informação aos passageiros.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG