Porto

Câmara e Proteção Civil garantem que socorro da cidade está assegurado

Câmara e Proteção Civil garantem que socorro da cidade está assegurado

O socorro na cidade do Porto "está totalmente assegurado", apesar do fecho do quartel e da central dos Bombeiros Voluntários do Porto, garantiram, esta quinta-feira, a Comissão Distrital de Proteção Civil e a Câmara Municipal.

"Fui informado da situação hoje de manhã. Em causa está um conflito interno da associação que é uma associação privada. O socorro da cidade do Porto não está em nada comprometido. Quer Batalhão de Sapadores, quer os meios do INEM e os Bombeiros Portuenses estão em alerta", disse o presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil do Porto, Marco Martins, à agência Lusa.

O também autarca de Gondomar disse saber que a situação de hoje é o culminar de "uma disputa interna", um "conflito com alguns anos" que já terá gerado ações em tribunal.

Também fonte da Câmara Municipal do Porto garantiu à Lusa que "o socorro na cidade está completamente assegurado".

"O socorro na cidade não está em causa e o Batalhão de Sapadores de Bombeiros está ao dispor da população", referiu fonte camarária.

A mesma fonte recordou que a Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Porto é uma associação privada, pelo que "a Câmara não se pode imiscuir nos assuntos de foro interno da associação", disse.

"A Câmara tem acompanhado a situação com alguma preocupação. A associação tem sido cumpridora no que diz respeito ao protocolo que a associação tem com a Câmara do Porto", acrescentou.

PUB

O quartel dos Bombeiros Voluntários do Porto, no centro da cidade, está fechado por ordem da direção, situação que deve repetir-se aos fins de semana e feriados por falta de pessoal para apoio à central telefónica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG