Iniciativa

Capacetes e motas da polícia foram abençoadas pelo Bispo do Porto

Capacetes e motas da polícia foram abençoadas pelo Bispo do Porto

A primeira missa e bênção dos capacetes e motociclos das forças de segurança decorreu esta manhã de quinta-feira na Sé do Porto. Vários elementos das Polícias Municipais do Porto e Gaia, GNR e PSP estiveram presentes na cerimónia.

"Tínhamos o evento marcado para a bênção dos capacetes em Fátima, mas nesse mesmo dia, foi a meia maratona do Porto. Por isso, os motociclistas não puderam ir", explicou Ângelo Cardoso, de 56 anos, presidente do grupo de motociclistas da divisão de trânsito.

Graças à coincidência, o comando da PSP do Porto sugeriu uma cerimónia para as forças de segurança que não puderam estar presentes. Mas, a partir de agora, será uma tradição a manter. Até porque, garantiu Ângelo Cardoso, o evento é a nível nacional.

"Como foi a primeira, e organizada em pouco tempo, não tivemos a possibilidade de divulgar muito a nível nacional. Mas para o ano vai ser organizado com muita antecedência e queremos internacionalizar. Temos aqui um representante da polícia espanhola que também vai estar connosco", realçou. "Esta manhã, estiveram presentes cerca de 160 motociclistas, além dos civis", acrescentou Ângelo Cardoso.

A missa que antecedeu a benção foi celebrada pelo Bispo do Porto, D. Manuel Linda, a pedido da PSP. Seguiu-se a benção no Terreiro da Sé, com todos os elementos da polícia presentes junto da sua mota.

Atividade de risco

O super-intendente da PSP, Ricardo Matos, também responsável pela organização da cerimónia, salientou o risco que é trabalhar com recurso a uma mota.

"Todos os nossos elementos têm atividades de risco e, por isso, tivemos a ideia de ter uma cerimónia só para as forças de segurança. Neste caso, organizado pela PSP", afirmou.

Ricardo Matos referiu ainda que, apesar de já existir uma tradição semelhante a nível das motas civis, nunca tinha existido uma cerimónia destinada exclusivamente às forças de segurança. Por isso, será um evento a manter.