Conferência

Católica no Porto transforma-se em hub de sustentabilidade para empresas

Católica no Porto transforma-se em hub de sustentabilidade para empresas

Empresas nacionais vão trabalhar e discutir ideias com diferentes especialistas internacionais no sentido de adaptar os seus negócios a uma nova realidade: a necessidade de se tornarem sustentáveis. A conferência decorre esta quarta-feira, no campus da Universidade Católica no Porto.

Com a necessidade de adaptação aos desafios ambientais, aliada ao plano traçado pela Agenda 2030 da ONU para o desenvolvimento sustentável, a Universidade Católica Portuguesa no Porto, através da Business School e da Escola Superior de Biotecnologia, e em parceria com a Planetiers New Generation (organização fundada em 2017 com o objetivo de promover a sustentabilidade dos negócios), lança esta quarta-feira um "hub" de inovação em sustentabilidade e regeneração.

O objetivo, afirma ao JN Sérgio Ribeiro, co-fundador da Planetiers, é que empresas nacionais se juntem a especialistas internacionais, protagonistas de "casos de sucesso", para trabalhar "na ótica da sustentabilidade do negócio". Edwin Janssen e Rüdiger Rohrig, por exemplo, apresentarão as conclusões de um estudo feito a nível europeu sobre as reais necessidades das empresas em transformar os negócios.

João Pinto, vice-presidente da Universidade Católica no Porto, explica que a criação deste hub surgiu especialmente na Escola Superior de Biotecnologia: "Ao longo dos anos, foram sendo desenvolvidos muitos projetos de investigação na área da economia circular e foram até criadas patentes sobre um conjunto de soluções, mas que estão muito dentro da escola".

"Aquilo que nós percebemos desde há quatro anos, com o projeto Alchemy, com a Amyris Inc., é que esse conhecimento deveria ser transferido para as empresas. Para conseguir essa transferência, é preciso ir buscar conhecimento em áreas de modelo de negócio, de liderança, estratégia, finanças e até de direito, para que se consiga fazer essa transição", esclarece João Pinto.

Por isso mesmo, um dos objetivos da universidade será também criar pós-graduações e mestrados na área. "Não há esta oferta em Portugal", observa.

Presença de Gunter Pauli

PUB

A conferência arranca às 14.30 horas e prolonga-se até às 18.30 horas. As inscrições mantêm-se abertas em www.porto.ucp.pt e podem ser feitas em regime presencial ou online, ainda que o auditório da universidade esteja já quase cheio (da lotação de 150 pessoas, já estão cerca de 110 lugares preenchidos).

Segue-se um jantar restrito, que conta já com a presença de cerca de 80 representantes de empresas a nível nacional.

O maior destaque é a presença de Gunter Pauli, conhecido como "o pai da economia circular" e autor do livro "Blue Economy", e que será o orador principal desse mesmo jantar, acrescenta João Pinto.

Sobre o economista belga, Sérgio Ribeiro, a título de exemplo, refere que Gunter Pauli foi o criador de um sistema de produção de papel através de detritos de atividade mineira, em substituição da celulose. São "tecnologias disruptivas" como esta que a conferência também pretende potenciar.

Incentivos para as PME

João Pinto alerta ainda para a necessidade do tema no caso das pequenas e médias empresas (PME). "Todas as empresas cotadas são, de certa forma, escrutinadas e obrigadas a fazer esta transição. As PME, como não são, também têm de ser incentivadas e muitas delas precisam de ajuda para fazer esse caminho", nota o também docente.

"Da parte do Governo e dos reguladores, é preciso também que, por um lado, haja algum incentivo, e por outro lado que se defina de forma transparente o que é que as PME têm que fazer em termos de relato financeiro e de informação, porque isso não é claro, enquanto para as empresas cotadas já é", alerta João Pinto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG