O Jogo ao Vivo

Porto

Centro Paroquial de Cedofeita diz que não tem alternativa ao fecho da creche

Centro Paroquial de Cedofeita diz que não tem alternativa ao fecho da creche

O Centro Social e Paroquial de Cedofeita, no Porto, diz que decidiu fechar a creche e o pré-escolar depois de esgotadas todas as alternativas e que só com esse encerramento, aprazado para o final de julho, será possível manter as outras respostas sociais: lar, centro de dia e o serviço de apoio ao domicílio.

"Manter abertas - para além dessas [valências], também a creche e o pré-escolar - significaria, a médio prazo, o encerramento de todas as respostas sociais por nós disponibilizadas e o consequente despedimento de todos os seus funcionários", argumenta, em comunicado enviado ao JN, na sequência da manifestação de desagrado dos pais das crianças.

"Ao longo dos últimos 10 anos, a creche e o pré-escolar têm funcionado sempre com prejuízo (no sentido de que, todos os anos, as receitas não são suficientes para cobrir os custos), tendo acumulado mais de meio milhão de euros de prejuízos. Ao longo desses anos, apenas foi possível manter essas respostas em funcionamento devido ao apoio financeiro da Igreja de Cedofeita, a atividades de 'fund raising' e a um apertado controlo de custos", explica o Centro Paroquial, lembrando que a igreja de Cedofeita teve "um grande incêndio em 2017 e deixou de ter capacidade financeira para ajudar outras instituições".

"Por outro lado, a pandemia que se tem feito sentir obrigou o Centro Social Paroquial a um conjunto de despesas adicionais e contratações para se manter em funcionamento e em segurança - o que agudizou, ainda mais, a nossa situação financeira", acrescenta.

"Fizemos tudo o que está ao nosso alcance. Assumimos, no entanto, o compromisso de avisar atempadamente as famílias (três meses), de manter o funcionamento até ao final do corrente ano letivo, de modo a que possam encontrar alternativas e apoiando aquelas que nos pedem ajuda. Lamentamos muitíssimo esta situação mas, infelizmente, chegamos ao fim da linha", conclui o comunicado.

No passado dia 3, os pais receberam uma missiva na qual o Centro Paroquial dava conta do encerramento da creche o do pré-escolar, frequentado por mais de 100 crianças, no próximo dia 31 de julho.

Os pais agendaram para a tarde desta terça-feira uma manifestação de protesto.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG