Porto

Comerciantes da Foz podem vir a ter tarifa diária de estacionamento

Comerciantes da Foz podem vir a ter tarifa diária de estacionamento

A Câmara do Porto admitiu esta segunda-feira a criação de uma tarifa diária de estacionamento na zona da Foz, onde os moradores e comerciantes contestam a entrada em vigor de três mil lugares pagos.

A hipótese de uma tarifa diária foi colocada por um representante dos trabalhadores, que na reunião do executivo municipal pediu que a situação fosse ponderada.

A insatisfação face à medida que entrou em vigor no final do mês de janeiro está expressa num abaixo-assinado que conta já com 300 assinaturas e onde os subscritores exigem que lhes seja dada a possibilidade de obter uma avença de morador.

Os trabalhadores estão ainda abertos à possibilidade de ser definida uma avença diária, mensal ou anual para quem trabalha naquela zona, na impossibilidade de lhes ser atribuída uma avença equiparada à de morador.

Os trabalhadores salientam que os custos diários do estacionamento com que são confrontados são elevados face aos salários auferidos, e pedem a intervenção da autarquia.

Perante a impossibilidade de atribuição de avenças a comerciantes, a vereadora dos transportes, Cristina Pimental, explicou que houve o cuidado de colocar a tarifa mínima de 40 cêntimos e de criar zonas com o máximo de tempo permitido, ou seja, "até quatro horas".

"Podemos rever essa situação e tentar prolongar esse horário para o máximo possível, criando uma tarifa diária, como por exemplo tem a Asprela. Essa é uma possibilidade que está em cima da mesa", admitiu, salientando, contudo que a Foz tem das tarifas mais baixas.

O presidente da autarquia acrescentou que o se está a fazer na Foz é a construir parques de estacionamento, procurando o estacionamento "on street" seja para moradores residentes.

Outras Notícias