Exclusivo

Despejados de ilha que diocese do Porto vendeu a investidor

Despejados de ilha que diocese do Porto vendeu a investidor

O recenseamento serviu para a população desabafar, e muita da revolta de moradores despejados das casas onde viveram uma vida acabou estampada nas redes sociais.

Quem andou na ilha da Oliveira a coletar as informações ficou sensibilizado para o destino de seis famílias que têm de abandonar as suas pequenas casas, após a diocese do Porto as vender a um promotor de Fafe. "Estamos muito magoados. Não estávamos à espera que a Igreja nos fizesse isto. Pelo menos, tinham uma palavra para connosco", referem os moradores.

Maria Luísa diz-se enganada. Vive na ilha há 34 anos, mas há cerca de três anos e após muitos pedidos para que lhe fizessem obras na casa, mudou da habitação 2 para a 3. Mas mudaram-lhe também o contrato. Em fevereiro, todos receberam uma carta da diocese com a informação de que o bairro ia ser vendido. Um mês depois, outra missiva dava o direito de preferência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG