Exclusivo

Doze dias a pedalar desde França

Doze dias a pedalar desde França

Pedalaram durante 12 dias, cerca de 1700 quilómetros, desde Le Havre, no norte da França, até ao Porto. Steve e Elisabeth Malherbe, fundadores da Ma Vie Mon Souffle, juntamente com alguns membros da associação, aventuraram-se e cumpriram a missão de entregar brinquedos e equipamento médico para exercício de reabilitação, às crianças internadas na Ala Pediátrica do Hospital de São João.

"Este foi mais um desafio", mencionou Elisabeth. "Até ao momento, é o maior percurso que já fizemos a pedalar", prossegue. Juntamente com o marido, Steve, já fez muitos trajetos do género, no entanto, "para ele nunca foi suficiente", adianta. "Ele quer sempre e mais até que nos desafiámos mais um pouco e pedalámos até ao Porto", prosseguiu a polícia.

"Para nós, o mais importante são as crianças", referem os fundadores da fundação. "É bom ter chegado, mas poder dar algo aos jovens para que esqueçam, nem que por breves momentos, a doença que têm, não tem explicação".

"É um momento muito bom para as crianças", assegura Isabel Aragão, gestora da Casa Ronald McDonald. "Isto vai ajudar a que as futuras memórias deles, e também dos pais, sejam diferentes, mais alegres e divertidas", justificou, tocando no ponto que Elisabeth destaca: "Pode ser uma ajuda para que as crianças não se foquem unicamente no problema que enfrentam".

Steve é transplantado dos pulmões e dos rins e Elisabeth relembra o passado, quando o marido foi submetido às cirurgias: "Vivíamos numa incógnita, não sabíamos quanto tempo ele teria mais de vida e os médicos nada diziam".

Fez o transplante dos pulmões há 25 anos e aos rins há 10, "quando ia ao hospital e os utentes lhe perguntavam quanto tempo decorreu e ele respondia, ficavam sempre surpreendidos", menciona a mulher. Nesse momento nasceu o sonho de criar a Ma Vie Mon Souffle, que tem como intuito deixar uma mensagem à sociedade: "Há mais vida para além daquela que o diagnóstico pode apontar".

Fundada em outubro de 2016, a Ma Vie Mon Souffle conta com 11 membros, 40 sócios e vários voluntários. A associação francesa, que tem como finalidade informar e sensibilizar a população para a doação de órgãos e tecidos de transplante, contribui, ainda, para melhorar a qualidade de vida das crianças hospitalizadas através de vários tipos de atividades.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG