Exclusivo

El Corte Inglés entrega lotes ao Estado para garantir loja na Boavista

El Corte Inglés entrega lotes ao Estado para garantir loja na Boavista

Terrenos no Porto valem 52,6 milhões de euros. Para pagar o que falta, grupo abdica de duas frações. Licenciamento em análise pela Câmara. Sede da Metro terá centro de comando.

Deixar cair o projeto do El Corte Inglés na Boavista, no Porto, não está nos planos do grupo espanhol. Uma reavaliação dos terrenos da antiga estação ferroviária concluiu que valem, afinal, 52,6 milhões de euros. Não só a cadeia espanhola aceitou pagar mais para construir o novo centro comercial (além dos 20,6 milhões que já liquidou no âmbito do contrato celebrado há 20 anos) como entregará à Infraestruturas de Portugal (IP), dona do terreno, dois dos três lotes que eram objeto de direito de superfície a favor da empresa. Desta feita, para "uso preponderante de habitação".

O pedido de licenciamento ainda está a ser analisado pela Câmara do Porto e a escritura entre a IP e o grupo espanhol só avançará depois de ser emitido o alvará, mas o concurso para o projeto de arquitetura já foi lançado. No caso de a formalidade não estar concluída no prazo de dois anos, é prorrogável por mais dois.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG