O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Entrega de encomendas no Natal começou a ser preparada ainda no verão

Entrega de encomendas no Natal começou a ser preparada ainda no verão

Nas instalações do aeroporto Sá Carneiro são tratadas 13 mil mercadorias por dia. Estafetas sem mãos a medir.

Chegam e partem para os quatro cantos do Mundo e, em época natalícia, todas as mãos são essenciais para despachar as encomendas que cruzam o céu até ao armazém da DHL, instalado no aeroporto Francisco Sá Carneiro. A pandemia potenciou o comércio eletrónico, aumentando também o volume de encomendas. Entre os clientes, contam-se cada vez mais particulares que, em época de maior recato no lar, apostaram nas compras online. A nível nacional, este mês, a empresa estima um crescimento de cerca de 50% em relação ao mesmo período do ano passado. Aliás, a previsão de uma avalancha de encomendas fez com que o trabalho desta quadra festiva começasse a ser preparado "ainda em pleno verão", explicou a DHL, líder no setor, que se viu obrigada a reforçar a estrutura de recolha e entrega.

"Da perspetiva de comércio eletrónico, podemos dizer que a covid-19 trouxe 2030 a 2020, com as compras online e os consequentes envios como o novo normal", referiu José António Reis, diretor-geral da DHL Express em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG