Exclusivo

"Expectativas altas" para uma Queima menos barulhenta

"Expectativas altas" para uma Queima menos barulhenta

Estudantes puseram mãos à obra para montar as estruturas do Queimódromo, epicentro das festas académicas que começam hoje à noite com a serenata. Todas as barraquinhas e divertimentos são obrigados a ter limitadores de som.

Arranca hoje à noite com a serenata, em frente ao jardim da Cordoaria, aquela que, por tradição, é a semana "mais louca e divertida" da Academia do Porto, com a Queimas das Fitas. Depois de dois anos sem a celebração, por conta da pandemia, Ana Gabriela Cabilhas, presidente da Federação Académica do Porto (FAP), assegura que "foi feito um grande esforço para trazer um evento mais seguro, mais confortável e mais sustentável".

No Queimódromo, os estudantes que têm passado os últimos dias a montar as barraquinhas dizem que as "expectativas são altas". E que nem as "novas regras", que obrigam, por exemplo, a que todas as barraquinhas e divertimentos tenham limitadores sonoros, vão "estragar a festa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG