Exclusivo

Fundo do Aleixo investido em mais habitação social

Fundo do Aleixo investido em mais habitação social

O quarto aditamento ao contrato com a INVESURB, sociedade gestora do designado Fundo do Aleixo, foi aprovado pela maioria que sustenta o Executivo presidido pelo independente Rui Moreira. Esse aditamento pressupõe que a autarquia construa habitações sociais nas Eirinhas e no Bairro do Leal e o fundo financie a operação.

Os vereadores do PS, da CDU e do BE votaram contra, por duvidarem da capacidade ou da intenção de a INVESURB cumprir os termos da renegociação, sugerida pelo próprio fundo, que se dispõe a pagar à Câmara 6,95 milhões de euros pela habitação social que nunca foi construída após o derrube das torres.

Pedro Baganha, vereador do Movimento Rui Moreira, responsável pela Habitação, fala em "não prolongar o impasse" e espera a resolução de um problema de "não-cidade, de uma zona não-urbana, que carece de restruturação".
"No Plano Diretor Municipal, aprovado no ano passado, prevemos para o local um parque de proximidade, uma zona verde pública de proximidade, com a previsão de uma capacidade construtiva adicional à que estava inicialmente prevista para o Fundo do Aleixo e que será sempre da Câmara Municipal, que ali pretende desenvolver habitação a custos acessíveis", acrescentou Baganha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG