Porto

Gorada tentativa da Câmara de Matosinhos de silenciar Queimódromo

Gorada tentativa da Câmara de Matosinhos de silenciar Queimódromo

Os concertos da Queima das Fitas do Porto vão manter-se no Parque da Cidade até domingo, depois de gorada uma tentativa da Câmara de Matosinhos de impedir pela via judicial a realização da festa dos estudantes no "Queimódromo".

O Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto (TAFP) aceitou segunda-feira uma providência cautelar intentada pela Câmara de Matosinhos em Fevereiro para impedir a realização da Queima das Fitas no Parque da Cidade, mas deu 10 dias à empresa municipal Porto Lazer para se opor, pelo que a acção não tem efeitos suspensivos da edição deste ano.

No seu pronunciamento, citado pela agência Lusa, o TAFP alerta que, caso a Porto Lazer não responda no prazo de 10 dias seguidos, serão presumidos como verdadeiros os factos invocados pela Câmara de Matosinhos.

Na sua providência cautelar, recebida em 23 de Fevereiro pelo TAFP, a autarquia de Matosinhos alega que o "Queimódromo" se transformou nos últimos anos num "Basqueiródromo", "tais o ruído e desacatos que nele e imediações se produzem".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG