Exclusivo

Há 20 anos a abrir carril, Metro do Porto mantém olhos no futuro

Há 20 anos a abrir carril, Metro do Porto mantém olhos no futuro

Meio de transporte que revolucionou a mobilidade na Área Metropolitana já retirou mais de 67 milhões de carros das estradas e evitou a emissão de 645 mil toneladas de CO2. Linha Amarela está a crescer, a Rosa a ser construída e a Rubi está prestes a avançar.

Começou a circular na Área Metropolitana do Porto (AMP) há exatamente duas décadas e, desde então, o metro já retirou das ruas mais de 67 milhões de automóveis. Mais precisamente 67 604 561. E desde 2008, ano em que começou a ser feita a avaliação, a operação evitou a emissão de 645 115 toneladas de CO2.

Mas estes números não ficarão por aqui. De olhos postos no futuro, a empresa prepara-se para arrancar, até setembro do próximo ano - pelo menos é essa a intenção -, com a obra de construção de uma nova linha que atravessará o rio Douro, ligando, num segundo traçado, os municípios do Porto e de Gaia: a Linha Rubi. Também para o próximo ano está prevista a conclusão da obra de prolongamento da Linha Amarela até Vila d"Este, Gaia. Já em dezembro de 2024, será a vez de acabar a empreitada da Linha Rosa, entre a Casa da Música e S. Bento, no Porto. Só estas três extensões deverão retirar mais 7770 carros por dia das estradas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG