Estudo

Hospital S. João no topo da relevância em responsabilidade social

Hospital S. João no topo da relevância em responsabilidade social

O Hospital de S. João, no Porto, conquistou o primeiro lugar no ranking de relevância em responsabilidade social elaborado pela consultora OnStrategy. Numa lista normalmente liderada por marcas comerciais, a pandemia levou as luzes da ribalta para os hospitais.

O Hospital de S. João atingiu uma pontuação de 81,9 pontos (num máximo de 100). Em segundo lugar ficou o Hospital de Santa Maria (Lisboa), com 81,7 pontos, seguindo-se o Hospital CUF com 81,5 pontos.

"O top 5 deste ano das marcas mais relevantes em responsabilidade social conta ainda com o Hospital da Luz (81,4 pontos) e com o Hospital Lusíadas (81,1 pontos). Só depois surgem outras marcas, como a Pfizer (80,8 pontos), Fundação Champalimaud (80,6 pontos), Cruz Vermelha (80,3 pontos), Santa Casa (80,2 pontos) e Federação Portuguesa de Futebol (80 pontos)", enumera a Marketeer, que noticiou o estudo.

"Verificamos que o ano de 2020 penalizou de uma forma geral as marcas mais comerciais e colocou em destaque o setor da saúde com um conjunto de marcas que recolheram as melhores avaliações sobre a sua atuação e consequentemente sobre a reputação das mesmas na dimensão de responsabilidade social", afirmou Pedro Tavares, CEO da OnStrategy, citado pela referida publicação.

Notoriedade, admiração, relevância, confiança, preferência e recomendação foram os atributos avaliados, no âmbito do estudo anual "RepScore", efetuado de acordo com a certificação das normas ISO20671 (avaliação de estratégia e força) e ISO10668 (avaliação financeira).

Esta foi a primeira vez que marcas do setor da saúde obtiveram os melhores resultados, num estudo que abrangeu um universo de mais de 40 áreas de atividade.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG