Porto

Câmara do Porto aprova compra do Teatro Sá da Bandeira

Câmara do Porto aprova compra do Teatro Sá da Bandeira

O presidente da Câmara do Porto afirmou, esta terça-feira, que caberá ao próximo executivo decidir o que pretende fazer no Teatro Sá da Bandeira, sala de espetáculos da cidade que vai ser comprada pela autarquia por 2,1 milhões de euros.

"Estamos aqui a decidir o direito de opção [de compra do imóvel], apenas, deixando para depois, para o próximo executivo, o que quer fazer com o Sá da Bandeira", afirmou Rui Moreira esta manhã, em reunião pública do executivo.

Os vereadores aprovaram hoje por unanimidade que a Câmara exerça o direito de preferência para comprar aquela que é a mais antiga sala de espetáculos da cidade.

De acordo com a proposta aprovada, esta aquisição, pelo preço de 2,1 milhões de euros, está "condicionada a visto prévio do Tribunal de Contas".

Segundo Rui Moreira, o imóvel "não está classificado" e no Plano Diretor Municipal não está inscrito em nenhuma zona de proteção.

Moreira considerou que o Sá da Bandeira "é um equipamento muito interessante do ponto de vista histórico e cultural".

Ficará assim "património para a cidade", sublinhou.

O vereador do PS Correia Fernandes, que tutelou o pelouro do Urbanismo até 08 de maio, saudou "a decisão", afirmando que a cidade fica "enriquecida" com a aquisição do Sá da Bandeira.

Também Pedro Carvalho, vereador da CDU, enalteceu a decisão, afirmando que "a aquisição é uma forma importante de defender o edifício".

Para o comunista, a partir deste momento a câmara deve "garantir a sua classificação" e incluir o imóvel na rede nacional de teatros.

Esta proposta vai ser agora levada a aprovação da Assembleia Municipal.

Nesta reunião camarária, o executivo aprovou também por unanimidade a atribuição da Medalha de Honra da Cidade a Richard Zimler, escritor e jornalista norte-americano que vive na cidade desde 1990, numa cerimónia a realizar no dia 09 de julho, às 11:00, e durante a qual vão ser entregues mais 25 medalhas.