O Jogo ao Vivo

Privado

Câmara do Porto avança com parcómetros na zona ocidental da cidade

Câmara do Porto avança com parcómetros na zona ocidental da cidade

A Câmara do Porto vai avançar com a instalação de mais parcómetros na cidade. À reunião da próxima terça-feira vai a proposta para a colocação de máquinas na zona ocidental. No limite, poderão ser mais 150 parcómetros e 3000 lugares pagos na via pública.

Parque da Cidade, Foz Nova, Foz Velha, Boavista, Império, Pasteleira, Gomes da Costa, Foco, Antunes Guimarães e Vilarinha são as zonas definidas para o alargamento do estacionamento pago na proposta que será discutida pelo Executivo.

Em causa está a "celebração de um contrato de fornecimento e instalação de parcómetros e prestação de serviços de operação e manutenção do Sistema de Gestão de Lugares de Estacionamento Pago na Via Pública na Zona Ocidental da Cidade do Porto".

O contrato a celebrar deverá ter um prazo de 36 meses e implicará um custo máximo para a Câmara de 2,2 milhões de euros.

"A aprovação do novo zonamento pretende beneficiar a qualidade de vida da população residente na União de Freguesias [Aldoar, Foz e Nevogilde], assim como beneficiar os comerciantes que veem no estacionamento anárquico e prolongado durante o dia um óbice ao desenvolvimento do tecido económico local. Acresce que a zona em causa está sujeita a uma sazonalidade específica que provoca períodos de enorme afluência de tráfego automóvel individual à zona da Foz do Douro e que importa regular", justifica a Câmara na proposta.

"A viabilidade da construção de novos parques de estacionamento subterrâneos, cuja necessidade unanimemente se reconhece, e pelo valor do investimento implicado, ficará sempre comprometida sem a existência de regulação do estacionamento à superfície", acrescenta o Município.