Porto

Câmara do Porto garante "direitos especiais" para regresso de comerciantes ao Bolhão

Câmara do Porto garante "direitos especiais" para regresso de comerciantes ao Bolhão

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, garantiu esta quarta-feira que os atuais comerciantes do Mercado do Bolhão podem regressar ao edifício depois da reabilitação, reconhecendo-lhes "direitos especiais", nomeadamente em termos de preços das rendas futuras.

"Teremos de reconhecer aos históricos direitos especiais. A ideia é que se mantenham no Bolhão todos os que queiram e possam. Fizemos um estudo socioeconómico e temos um levantamento exaustivo das condições e questões de familiaridade. Será dada prioridade àqueles que cá estão. Só não ficará cá quem não quiser", frisou o autarca, à margem da apresentação de reabilitação do espaço.

Em declarações à Lusa, Alcino Sousa, presidente da associação de comerciantes, considerou estar garantido o regresso dos vendedores ao Bolhão depois das obras, que deseja sejam breves, por acreditar que "não vão deitar os comerciantes fora, quando eles passaram o sacrifício, a resistência e a persistência de aguentar estes anos todos".

A trabalhar num talho desde os 23 anos, Alexandre Araújo, atualmente com 65, acredita que "agora [o projeto] vai para a frente", mas admite medo de "alterações altíssimas das rendas" que o impeçam de voltar. Já Orlando Rocha, de 66 anos e dez a vender hortaliça no Bolhão, espera que a apresentação de hoje "não seja só uma amostra" e que a recuperação avance, acreditando de que as rendas "poderão aumentar, mas não muito".

ver mais vídeos