Saúde

Partidos preocupados com condições para crianças com cancro no Porto

Partidos preocupados com condições para crianças com cancro no Porto

O CDS-PP fez no parlamento 14 perguntas ao Governo sobre o atendimento de crianças no serviço de oncologia do Hospital de São João, no Porto, e instou, esta terça-feira, o primeiro-ministro a pôr "ordem" no ministro das Finanças. O PCP vai requerer uma audição parlamentar urgente ao ministro da Saúde.

"Bem pode Centeno ir para o Eurogrupo autodenominar-se de Cristiano Ronaldo das Finanças que estas crianças, que seguramente têm em Cristiano Ronaldo um ídolo, não merecem do ministro este tipo de atitude. Apelo a que o primeiro-ministro ponha na ordem, como pôs o ministro da Cultura, o ministro das Finanças, porque é ele quem manda", afirmou o líder parlamentar centrista, Nuno Magalhães.

O presidente do Hospital de São João, no Porto, admitiu esta terça-feira que as condições do atendimento pediátrico são "indignas" e "miseráveis", lamentando que a verba para a construção da nova unidade ainda não tenha sido desbloqueada. O Jornal de Notícias deu conta, na edição desta terça-feira, de queixas de pais de crianças com doenças oncológicas sobre a falta de condições de atendimento dos seus filhos em ambulatório e também na unidade do Joãozinho, para onde as crianças são encaminhadas quando têm de ser internadas.

Nuno Magalhães assegurou que o ministro das Finanças, com audição conjunta prevista para quarta-feira, pelas comissões parlamentares de Saúde e de Finanças, será igualmente questionado sobre este assunto. "São condições indignas e que indignam qualquer pessoa, mesmo vergonhosas. Matérias muitíssimo graves", reforçou o deputado democrata-cristão, referindo ainda o projeto de construção de nova ala pediatria naquela unidade hospitalar no valor de 22 milhões de euros e que estará "há dois anos à espera da assinatura das Finanças".

PCP chama Ministro da Saúde ao parlamento

O PCP vai requerer a audição parlamentar urgente do ministro da Saúde e da administração do Hospital de São João, no Porto, sobre as condições de funcionamento do atendimento de crianças com cancro naquela unidade hospitalar.

A deputada comunista Carla Cruz prometeu também ir "focar todas as questões de investimento necessário fazer ao nível de infraestruturas e equipamento no Serviço Nacional de Saúde (SNS)" durante a referida audição ao responsável pela tutela, requerida com "caráter de urgência".

"Esta situação é a prova de que a opção central não pode ser a redução do défice, mas a recuperação do investimento público e resolver os problemas das pessoas e mostra a sua premência e urgência, depois de quatro anos de governação PSD/CDS em que houve um decréscimo acentuado no investimento público que degradou a resposta pública, quer no SNS, quer na educação", disse.

A parlamentar do PCP assegurou que o ministro das Finanças, com audição conjunta prevista para quarta-feira, pelas comissões parlamentares de Saúde e de Finanças, será igualmente questionado sobre este assunto, entre outros.