Premium

Conservatório do Porto retira nota de repúdio a aluna menor

Conservatório do Porto retira nota de repúdio a aluna menor

Em causa estão denúncias feitas pelos pais sobre o registo de faltas de alguns professores. Ministério da Educação admite investigar novas queixas.

A nota de repúdio dirigida a Rafaela Oliveira, de 14 anos, afixada na entrada do Conservatório de Música do Porto e publicada no site da escola desde outubro, foi retirada na sexta-feira. A aluna denunciou nas redes sociais o mau ambiente que se vive no estabelecimento de ensino. Críticas repetidas ao JN por muitos encarregados de educação, dizendo que há professores que "insultam humilham e agridem verbalmente" os alunos.

Ao JN, António Moreira Jorge, diretor do Conservatório de Música do Porto (CMP), afirmou desconhecer a razão pela qual foi retirada a nota de repúdio. "Não é minha responsabilidade e não passou pela minha aprovação", assegurou.