Porto

Júlio Machado Vaz devolve medalha da cidade em protesto

Júlio Machado Vaz devolve medalha da cidade em protesto

O médico Júlio Machado Vaz devolve, esta quinta-feira, a medalha da cidade à Câmara do Porto, em forma de protesto contra aquilo que diz ter sido a falta de "auxílio" da Autarquia para evitar o fecho da Comunidade de Inserção Paulo Vallada, que acolhe mães adolescentes.

"Em outubro, a Paulo Vallada terá deixado de existir. Neste momento, as nossas meninas/mães vão sendo encaminhadas para outras instituições. Esgotei todas as portas a que podia bater, Há quase dois anos pedi auxílio [a Manuel Pizarro, responsável pelo pelouro da Ação Social]. A resposta foi afirmativa, com a legítima exigência da redução de custos. O que foi feito, com dois despedimentos e redução da massa salarial. E esperei. Nada aconteceu. Até ser contactado no sentido de ser agraciado pela Câmara, em 2015. As promessas foram renovadas. No outono nada acontecera e as minhas perguntas voltavam a esbarrar no silêncio. Em janeiro, as promessas foram repetidas. Foi no início do ano que ficámos a saber que até ao verão teríamos de encontrar novas instalações. Escrevi ao dr. Manuel Pizarro. Nenhuma resposta. Um mês depois repeti a diligência. Silêncio mantido. Se a Paulo Vallada fecha as portas, é minha obrigação defender-lhe a dignidade. E por isso, amanhã [hoje], a minha medalha será devolvida à Câmara", anunciou o médico, no Facebook.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.