Porto

Lagos e fontes têm bactérias perigosas

Lagos e fontes têm bactérias perigosas

Os lagos e as fontes do Porto estão contaminados com matéria fecal e são depósito de bactérias resistentes a antibióticos. Um estudo do ICBAS revela que as águas mais insalubres ficam na zona ocidental.

Os lagos do Parque da Cidade e do Parque da Pasteleira e a fonte do jardim do Passeio Alegre são os mais poluídos, embora a contaminação fecal seja generalizada e "preocupante", convertendo estes pontos de água em "potenciais riscos para a saúde pública". A fonte dos Leões, junto à Reitoria, por exemplo, é usada para praxes universitárias.

Os investigadores Paulo Martins da Costa e Carlos Flores (do ICBAS), Lucinda Bessa (do CIIMAR - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental) e Luís Loureiro (da Universidade de Tulane, em Nova Orleães, nos Estados Unidos) avaliaram 17 lagos e 13 fontes, onde detetaram a presença de E.coli, de Enterococcus e de salmonelas. Algumas bactérias possuem resistência a antibióticos.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

ver mais vídeos