Premium

Mais dez mil árvores para oxigenar a cidade do Porto

Mais dez mil árvores para oxigenar a cidade do Porto

Estudo da Universidade de Aveiro conclui que parque verde na Constituição faria descer nível de azoto em 19%.

Até 2021 a cidade do Porto vai ganhar mais 10 mil árvores, a plantar em várias zonas incluindo pontos de grande pressão rodoviária como nós da VCI. Oxigenar a urbe portuense é o objetivo desta decisão do Executivo, numa altura em que os temas ambientais marcam a agenda. Despoluir as cidades é um dos trabalhos a que se propõem os municípios e o Porto não foge à regra.

No mesmo sentido, a investigadora Sandra Rafael, da Universidade de Aveiro, realizou um estudo em que "substituiu" um bloco de edifícios no Porto - Batalhão dos Sapadores, na Rua da Constituição - por um parque verde, chegando à conclusão que o arvoredo produziria efeito sobre os principais poluentes emitidos pelo setor dos transportes: "Permitiria reduzir as concentrações de partículas em suspensão no ar em 16% e de dióxido de azoto em 19%."