Transportes

O que precisa de saber sobre o passe único no Porto

O que precisa de saber sobre o passe único no Porto

O passe único na Área Metropolitana do Porto vai entrar em vigor a partir do próximo mês. O presidente do Conselho Metropolitano do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues, respondeu às questões do JN.

Quando entra em vigor o passe único?

A venda do passe único está disponível desde 21 de março e o serviço arranca a 1 de abril. Pretende-se que todos os operadores, públicos e privados, adiram ao modelo, mas a 1 de abril só será possível a implementação junto do serviço que atualmente está integrado no Sistema Intermodal Andante. Isto porque existem várias operadoras que ainda não adquiriram os validadores necessários ao serviço.

Por que é que o passe família não vai avançar ao mesmo tempo?

De acordo com o Conselho Metropolitano do Porto, ainda não há forma de garantir a fiabilidade dos dados. Ou seja, a Área Metropolitana do Porto não consegue aceder ao número de membros dos agregados familiares corretamente. A 1 de abril entrará em vigor apenas o passe único de 30 euros (Andante 3Z) e o de 40 euros (Andante Metropolitano). ​O passe gratuito para crianças até aos 12 anos estará disponível a partir de setembro (início do ano letivo). Na Área Metropolitana de Lisboa, o passe família avança em julho.

Já há data para o passe família no Porto?

Ainda não há data para a entrada em vigor do passe família. A Área Metropolitana do Porto irá disponibilizar essa informação atempadamente.

Como é vista a diferença no tratamento do passe único entre as duas cidades? A desigualdade de verbas entre a Área Metropolitanade Lisboa e a Área Metropolitana do Porto deve-se a quê?

As compensações financeiras do PART - Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos estão disponíveis em 1 de abril de 2019. A Área Metropolitana de Lisboa, com mais de 464 mil utilizadores dos transportes públicos, irá receber a verba maior, no valor de 74,8 milhões de euros, enquanto a Área Metropolitana do Porto, com 177,5 mil utilizadores, vai receber 15,4 milhões. Eduardo Vítor Rodrigues, presidente do Conselho Metropolitano do Porto, justificou esta desigualdade pelo facto de, em Lisboa, o sistema de transportes ser "mais complexo".

Quantas pessoas vão ser beneficiadas pela medida?

O passe único irá abranger todos os atuais utilizadores de transportes públicos, assim como os futuros utilizadores.

O passe único terá duas modalidades: o Andante 3Z e o Andante Metropolitano. Qual a diferença entre os dois, quanto vai custar e qual será a validade?

Apesar das alterações, o processo está a ser preparado para minimizar possíveis perturbações junto dos utentes e das Lojas Andante. O suporte físico do passe mantém-se o mesmo, pelo que as novas assinaturas continuam a ser carregadas com o cartão habitual. O passe único terá dois valores: 30 e 40 euros. Quem tem passes Z4 ou superior migra automaticamente para o passe de 40 euros (Andante Metropolitano). Quem tem passes Z2 ou Z3 (passe municipal ou até 3 zonas contíguas) migra automaticamente para o passe de 30 euros, podendo os utentes do passe Z2 ir à loja Andante para escolher mais uma zona (Andante 3Z).

O que preciso de fazer para atualizar o meu título e pagar a nova tarifa?

Nada. Todos os títulos vão assumir os novos valores automaticamente a partir de quinta-feira. Quando os passageiros forem realizar o carregamento para o próximo mês, já vão pagar o valor do novo passe. Quem tiver passe Z2 poderá dirigir-se a uma Loja Andante e aumentar o percurso em mais uma zona e passar a ter um passe Z3, desde que sejam três zonas contíguas. Custará 30 euros. Quem tiver títulos iguais a Z4 ou superior, não precisa de se dirigir a loja nenhuma e vai passar a pagar 40 euros para viajar em toda a área metropolitana.

No passe único também fica incluído o serviço da CP?

A 29 de março, a Área Metropolitana do Porto vai assinar um acordo interadministrativo com o Governo para seja possível tutelar o serviço e tutelar a imposição do PART - Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos, de forma a integrar o serviço no novo passe.

E se não quiser ter qualquer preocupação com a mudança?

Segundo a Área Metropolitana do Porto, a aplicação "anda" é uma excelente solução para quem quer viajar nos transportes públicos do Grande Porto sem qualquer preocupação. Não tem que fazer nada para aderir aos novos tarifários. Basta validar e andar.

Haverá descontos para estudantes e idosos?

A taxa de descontos dos tarifários sociais é aplicada sobre os valores da tarifa normal. Mantêm-se as taxas de desconto existentes de 25%, 50% e 60% para grupos específicos.