Universidade do Porto

Porto vai ter novo centro de biologia ambiental e biodiversidade

Porto vai ter novo centro de biologia ambiental e biodiversidade

A Universidade do Porto vai ganhar um novo centro de excelência na área da biologia ambiental e da biodiversidade através do projeto "BIOPOLIS", anunciou esta o reitor da instituição de Ensino Superior.

"A Universidade do Porto acaba de obter um projeto teaming, designado BIOPOLIS, para criar um centro de excelência na área da biologia ambiental e da biodiversidade, através da equipa liderada pelo professor Nuno Ferrand, no âmbito do CIBIO e totalmente centrado na Universidade do Porto", declarou o reitor Sebastião Feyo de Azevedo.

O anúncio foi feito durante o discurso que Sebastião Feyo de Azevedo fez esta quarta-feira à tarde no âmbito das celebrações do 106.º aniversário daquela academia.

"Esta é uma afirmação de grande capacidade científica, correspondendo a um importantíssimo financiamento para a sua investigação", considerou o reitor, assumindo que a academia tem "desenvolvido uma intensa atividade de apoio estruturado à investigação", designadamente com o centro de testes e pesquisa da NASA Ames (Califórnia, EUA).

Para justificar a política delineada de valorização socioeconómica do conhecimento, o reitor sublinhou que em 2016 a Universidade do Porto ultrapassou o registou de mais de 200 patentes em território nacional e internacional.

"Em 2016, a Universidade do Porto foi a universidade portuguesa com maior número desses pedidos, aparecendo a nível nacional em 4.º lugar, a seguir à Novadelta, à Saronikos e à Bial", enumerou.

A Universidade do Porto celebra esta quarta-feira o "Dia da Universidade", conforme o decreto promulgado a 22 de março de 1911 pelo Governo Provisório da República Portuguesa.

Atualmente a universidade acolhe 31 mil estudantes, sendo mais de três mil estudantes de doutoramento e mais de quatro mil são alunos estrangeiros.

ver mais vídeos