Apoios

Já há dezenas de sem-abrigo estrangeiros no Porto

Já há dezenas de sem-abrigo estrangeiros no Porto

Os números não param de aumentar. Existem no Porto 560 pessoas sem-abrigo e até cidadãos estrangeiros já vivem nas ruas da cidade.

A estratégia de apoio custa um milhão de euros/ano à Câmara do Porto, que reclama mais apoios e questiona mesmo se existe da parte do Governo "uma verdadeira política" para as pessoas em situação de sem-abrigo em Portugal.

Quando o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitar o Porto, na primeira semana de dezembro para, como ele costuma dizer, "medir o pulso" à forma como a cidade tem tratado a questão das pessoas em situação de sem-abrigo, vai encontrar uma estratégia no terreno bem diferente da que conheceu há um ano, mas também muitas críticas da parte dos responsáveis autárquicos. Segunda-feira, Marcelo Rebelo de Sousa reúne-se em Lisboa, pelas 17 horas, com os responsáveis pela Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas em Situação de Sem-Abrigo. ´

O apoio aos sem-abrigo tem hoje uma estrutura montada através do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA). Foi criado o Centro de Acolhimento Temporário Joaquim Urbano, há uma rede de restaurantes solidários, equipas de rua e já foram integradas plenamente na sociedade 60 pessoas.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper