PS

José Luís Carneiro declina candidatura à Câmara do Porto

José Luís Carneiro declina candidatura à Câmara do Porto

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, está indisponível para encabeçar a candidatura socialista à presidência da Câmara do Porto. Compete agora à concelhia e federação do partido encontrar uma solução. Manuel Pizarro pode ser a resposta.

"Apesar de apelos de muitos militantes, simpatizantes, cidadãos e instituições da cidade para que reponderasse a decisão relativa à candidatura à Câmara do Porto e aceitasse ser candidato, e depois de muito ponderar, reiterei à concelhia e federação do PS a minha indisponibilidade", fez saber José Luís Carneiro, numa mensagem enviada à agência Lusa.

O "número dois" da direção do PS salientou depois que "compete agora à concelhia e à federação, de acordo aliás com os estatutos, encontrar o candidato com perfil adequado e a força política necessária para dar à cidade do Porto uma resposta às dificuldades do presente e um sentido de futuro".

A decisão de José Luís Carneiro acontece poucos dias depois de o secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, também se ter afastado de uma candidatura à autarquia, embora, dias antes, tenha sido apresentado, com o apoio de António Costa, como candidato dos socialistas a presidente da Câmara do Porto.

Com Eduardo Pinheiro a sair de cena, colocaram-se várias possibilidades, entre as quais a de ser José Luís Carneiro, ex-presidente da Federação do PS/Porto, a comandar os destinos dos socialistas na cidade - uma possibilidade que agora afastou em definitivo. Em cima da mesa continua o nome do vereador e eurodeputado Manuel Pizarro, que, como avançou o JN, faz parte do elenco de candidatáveis e deverá ser a solução para a Autarquia portuense. Eduardo Vítor Rodrigues, "vice" da Distrital e membro do Secretariado Nacional, já garantiu ao JN que Pizarro é "a solução natural e óbvia" para o Porto e que "estão reunidas as condições" para avançar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG