Porto

Jovem deficiente profundo sem direito a pensão

Jovem deficiente profundo sem direito a pensão

Pedro Freitas, de 18 anos, nasceu com paralisia cerebral, o que o deixou incapacitado e totalmente dependente. A mãe pediu à Segurança Social uma pensão de invalidez para o filho. O pedido foi recusado porque, alegam, o jovem nunca fez descontos.

Quando em Março, Pedro completou 18 anos, a mãe, Olinda Borges, começou a tratar de saber se ele tinha direito a pensão de invalidez da Segurança Social. Um relatório médico deu-lhe razão ao comprovar a multideficiência do rapaz. O pedido, porém, foi recusado. O motivo? O jovem nunca ter feito descontos. "Em referência ao requerimento apresentado por V. Exa., para efeitos de atribuição de uma pensão de invalidez, cumpre-nos informar que o processo foi arquivado em virtude de nunca ter contribuído para a Segurança Social", lê-se na resposta da Segurança Social, recebida no passado dia 12.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG