O Jogo ao Vivo

Estudo

Linha Rubi da Metro do Porto tira 5,8 milhões de carros da estrada em 2029

Linha Rubi da Metro do Porto tira 5,8 milhões de carros da estrada em 2029

A futura linha Rubi da Metro do Porto, entre Santo Ovídio, em Gaia, e a Casa da Música, no Porto, deverá retirar 5,8 milhões de pessoas do carro em 2029, "o ano cruzeiro da operação".

De acordo com o estudo de procura disponível no site da Metro do Porto, em 2026, ano em que se prevê o arranque da linha, estão previstos 11,4 milhões de passageiros para o traçado, que também passará na estação ferroviária das Devesas, em Gaia.

Nesses números inclui-se o aumento de 404 mil passageiros de procura induzida, ou seja, a procura "que não existia no sistema de transportes antes da entrada em funcionamento da extensão da rede".

PUB

Em 2026, com o efeito da entrada em operação da linha Rubi, o número de passageiros em transportes públicos (na Sociedade de Transportes Coletivos do Porto [STCP}, nos operadores privados e na CP - Comboios de Portugal) também aumenta em dois milhões.

No entanto, o estudo define o ano cruzeiro da operação como 2029, e aí "o potencial de captação da linha Casa da Música - Devesas - Santo Ovídio é de 12,7 milhões de passageiros em 2029, sendo que destes 3,5% advém da procura de indução".

Ainda em 2029, "relativamente aos modos concorrenciais verifica-se uma diminuição nos utilizadores de transporte individual, de 5,8 milhões de passageiros, em paralelo com um aumento nos utilizadores de transporte público (considerando os passageiros da STCP, operadores privados e comboio) de 2,2 milhões de passageiros".

"O aumento do transporte público decorre do seu papel de alimentação do sistema", refere o estudo, elaborado para a Metro do Porto pelo coordenador Álvaro Costa (professor da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto) e pelas consultoras Cláudia Moreiras, Inês Bartolomeu e Tanya Valkanova.

O horizonte do documento vai até 2051, ano em que a procura estimada da linha deverá atingir os 16,6 milhões de passageiros anuais, em que o incremento em todos os transportes públicos deverá ser de 2,9 milhões de pessoas, e o número de pessoas retiradas do transporte individual se estima em 7,6 milhões.

Pelo meio, em 2041, estima-se que a linha Rubi capte 14,4 milhões de passageiros, atraia 2,5 milhões para os transportes públicos complementares e retire 6,5 milhões de pessoas dos carros.

A entrega do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da futura linha Rubi à Agência Portuguesa do Ambiente (APA), por parte da Metro do Porto, está prevista para esta semana, anunciou na segunda-feira o ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro.

A linha Rubi será uma nova linha do Metro do Porto entre Santo Ovídio (Vila Nova de Gaia) e Casa da Música (Porto), com passagem na estação ferroviária das Devesas, em Gaia, e incluindo uma nova ponte sobre o rio Douro, entre as zonas do Candal (Gaia) e do Campo Alegre (Porto).

A construção da linha Rubi, prevista no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), custará 300 milhões de euros mais IVA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG