O Jogo ao Vivo

Porto

Livraria Poetria com espaço alternativo

Livraria Poetria com espaço alternativo

A Câmara do Porto vai ceder à livraria Poetria, que está em vias de sair das Galerias Lumière, um espaço na Rua Sá de Noronha.

A livraria Poetria, estabelecimento que há 17 anos está de portas abertas nas Galerias Lumière, no Porto, e que tem feito finca-pé para não abandonar o espaço - quando o novo dono quer transformar o imóvel num hotel -, já tem alternativa. A Câmara do Porto prepara-se para ceder um escritório, no rés-do-chão, na Rua Sá de Noronha, por um período de dois anos para a livraria desenvolver as "atividades relacionadas com os seus fins culturais". A proposta de cedência temporária vai a votação, segunda-feira, na reunião do Executivo.

Francisco Reis, da livraria Poetria, confessou ao JN sentir-se "muito contente com esta oportunidade", dado que agora já têm "uma alternativa". Todavia, garante que a livraria "não abandonará as Galerias Lumière sem uma devida indemnização".
No documento, a Autarquia destaca que a cedência do espaço "é temporária, não tendo as partes intenção de celebrar um contrato de arrendamento".

Porém, não exclui que o contrato de cedência pelo prazo de dois anos possa ser renovado, mediante um pedido formal a ser apresentado pela livraria.

Na proposta, a Câmara enaltece o projeto cultural da Poetria, "de relevante interesse público municipal", explicando que a livraria "merece especial cuidado, uma vez que detém traços distintivos em relação a qualquer outra, sendo a mesma, na verdade, não apenas um local de comercialização de obra escrita, mas um projeto cultural".

O Município cede o espaço por "uma contrapartida financeira simbólica" de 50 euros por mês. v marta Neves

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG