Exclusivo

Magalhães Lemos investe 1,8 milhões para resolver problemas de sobrelotação

Magalhães Lemos investe 1,8 milhões para resolver problemas de sobrelotação

Para solucionar ocupação de 130%, pressionado pelo apoio à Urgência de Psiquiatria, hospital reconverte espaço para aumentar camas e cuidados.

Para resolver um crónico problema de sobreocupação, na casa dos 130%, o Hospital de Magalhães Lemos (HML) tem em curso uma empreitada de 1,8 milhões de euros para reforçar o internamento, nomeadamente de doentes vindos da Urgência Metropolitana de Psiquiatria do Porto (UMPP) e melhorar os cuidados. A obra deverá estar pronta em abril do próximo ano e permitirá um ganho de até 24 camas.

O projeto de "requalificação de edifício para internamento de retaguarda à UMPP", conforme se lê nas informações do Norte 2020, que o financia em mais de 1,5 milhões, é já de 2019. Contudo, veio à tona na sequência das demissões em bloco na UMPP, noticiadas pelo JN. Com missivas à ARS Norte a pedir esclarecimentos sobre o investimento e sobre o facto de a coordenadora demissionária, Márcia Mota, com quem o JN não conseguiu falar, não ter sido informada da obra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG