Exclusivo

Mais de 100 lixeiros trabalham à noite para o Porto ficar um brinco

Mais de 100 lixeiros trabalham à noite para o Porto ficar um brinco

Camiões a gás são silenciosos. Motoristas e cantoneiros já não andam aos berros. Mudou a imagem da recolha noturna. Porto Ambiente dá recipientes para colocar nas cozinhas e reciclar restos de comida.

São 19.30 horas. Nas chamadas oficinais gerais da Câmara do Porto, na Rua Acácio Lino, os "lixeiros" (antes assim tratados, agora são motoristas e cantoneiros) preparam-se para os circuitos pela cidade que hão de durar pela noite fora. O lixo ganhou o nome fino de "resíduos" e a pandemia obrigou a desfasar horários porque os cuidados nunca são demais. Este já não é um mundo à parte. Adaptou-se aos novos tempos, modernizou equipamentos e tem metas ambiciosas. A próxima, no que respeita à empresa municipal Porto Ambiente, é colocar um contentor de sete litros nas casas dos portuenses para lá colocarem os resíduos orgânicos. Ou seja, os restos de comida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG