O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Marinas no Douro repletas e com listas de espera

Marinas no Douro repletas e com listas de espera

Estruturas em Vila Nova de Gaia, no Porto e em Gondomar não dão vazão à grande procura. Para ter lugar para o barco na plataforma gaiense o tempo de espera já vai em dois anos.

Não há lugares que cheguem para tamanha procura. No Grande Porto, as principais marinas no rio Douro têm a lotação esgotada e há listas com tempo de espera de dois anos. As estruturas junto à Afurada (Gaia), no Freixo (Porto) e em Covelo (Gondomar) estão repletas. No caso gondomarense, na Angra do Douro, o objetivo, nos próximos dois anos, é duplicar a capacidade para servir de porto a mais de meio milhar de barcos. O interesse é de tal ordem que os responsáveis têm sido aliciados por estrangeiros para vender a marina.

A Angra do Douro, logo acima da barragem de Crestuma/Lever, tem lotação para 275 embarcações. Tem estado sempre preenchida "desde os últimos três anos". António Costa, sócio-gerente, diz que a solução é ampliar. O atual espaço ocupa a lagoa da Lixa, mas há a lagoa vizinha, de Leverinho, que está livre e encaixa na perfeição no projeto para dobrar o número de postos de acostagem. "Temos a concessão das duas lagoas e a extensão faz parte do Plano de Pormenor. Bastará deslocalizar o posto de abastecimento. Por se tratar de estruturas flutuantes não são necessários mais requisitos", explica, atirando para o biénio 2023/24 o projeto de expansão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG