Premium

Metro pondera equipar frota com bancos laterais até chegarem novos veículos

Metro pondera equipar frota com bancos laterais até chegarem novos veículos

Modificações no Metro do Porto para ter mais lugares já foram feitas em duas composições. Se a avaliação dos passageiros for positiva, as 72 carruagens do modelo Eurotram mudam de configuração

A partir do próximo ano, a Metro do Porto terá novas composições em circulação, permitindo um reforço do serviço. Ao todo são 18 os veículos, sendo que alguns vão ser canalizados para as duas novas linhas. As obras de alargamento da Linha Amarela e de construção da Linha Rosa deverão arrancar antes do verão. Até lá, para fazer face ao aumento da procura, a empresa poderá avançar com bancos laterais nas 72 composições do modelo Eurotram.

Já estão a circular na Linha Amarela, que liga Santo Ovídio, em Gaia, ao Hospital de S. João, no Porto, dois veículos com esta nova disposição. Trata-se de uma versão melhorada do projeto-piloto que avançou há cerca de um ano. Na altura, a composição que esteve ao serviço recebeu muitas críticas dos passageiros, sobretudo devido à falta de pontos de apoio. Segundo Tiago Braga, presidente do Conselho de Administração da Metro, do ponto de vista quantitativo, "o [atual] ensaio está a correr de acordo com as expectativas", no que toca a fluidez e lotação.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG