Transportes

Ministro garante que Governo vai assumir passivo da STCP

Ministro garante que Governo vai assumir passivo da STCP

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, garantiu na manhã desta quarta-feira que o Governo vai assumir o pagamento dos 15 milhões de euros de prejuízo acumulados pela STCP durante a pandemia devido à perda de passageiros. Essa era uma exigência dos autarcas, que vão passar a tutelar a gestão da empresa.

À margem da assinatura de um protocolo, em Matosinhos, para a criação de mercados voluntários de carbono locais, Matos Fernandes considerou que houve "excesso de ruído" em torno de uma "preocupação política legítima". E afirmou que até ao final do ano os 15 milhões serão pagos.

"Alguém transformou uma preocupação nossa num excesso de proclamação", afirmou Matos Fernandes, acrescentando que "o Estado não só tem o dever como sabe que tem de pagar e vai pagar".

Foi o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, quem levantou a questão. Em reunião do Executivo, alertou que o Município não aceitaria assumir a gestão da STCP sem que o Governo saldasse os 15 milhões de euros de prejuízos acumulados durante a pandemia. O autarca independente sublinhou que o acordado com o Estado foi as câmaras tomarem conta da operadora "com o contador a zero".

A posição de Rui Moreira foi secundada pelos autarcas de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, de Gondomar, Marco Martins, de Valongo, José Manuel Ribeiro, e da Maia, António Silva Tiago. A presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, foi mais contida e disse acreditar que o Governo iria cumprir a sua parte dentro do prazo previsto.

A municipalização da gestão da STCP está apontada para 27 de dezembro. Uma data indicada na sequência da decisão do Tribunal de Contas, que ao fim de vários meses de análise informou que, afinal, o processo não carecia do seu visto prévio.

O ministro do Ambiente também abordou a questão da expansão do metro do Porto, garantindo que os prazos das obras serão cumpridos e que, por isso, o financiamento europeu não ficará comprometido. Parta esta quarta-feira estava previsto mais um passo burocrático no processo, a entrega por parte da Área Metropolitana do Porto do relatório final do projeto de expansão.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG