Queima das Fitas

Missa da bênção das pastas junta milhares no Porto

Missa da bênção das pastas junta milhares no Porto

Milhares de estudantes e respetivas famílias lotaram, neste domingo de manhã, o Largo Amor de Perdição e o jardim da Cordoaria, no Porto, para assistirem à missão da bênção das pastas.

A cerimónia, ontem de manhã, foi presidida pelo bispo do Porto com uma emoção acrescida. Depois de, em 2021, a eucaristia ter acontecido apenas online, há quatro anos foi com esta mesma missa que D. Manuel Linda começou o seu ministério episcopal.

Samuel Cardoso, de Cucujães, Oliveira de Azeméis, finalista de Ciências Biomédicas, falou do "esforço muito grande que foi feito ao longo dos seis anos do curso", salientando que "para uma pessoa que tem fé e acredita, o caminho foi sendo feito de esperança".

"Daqui, deste altar, envio-vos um abraço de parabéns, expressão de amizade e de muita esperança que coloco em vós. Deus vos ajude!" - foi desta forma que o bispo do Porto se despediu dos estudantes, depois de uma cerimónia que durou cerca de uma hora e meia. Mas antes, D. Manuel Linda já havia deixado um aviso: "Espero que esta semana faça de vocês muito felizes, mas não crieis momentos que deem origem a tristezas".

De fitas levantadas bem alto, com a ajuda da filha, Vitória, de oito anos, Carla Correia, de 42, de Vale de Cambra, não conseguia esconder a emoção de estar "a concretizar um sonho". "Há 20 anos, ainda comecei a tirar o curso, mas desisti. Por isso, hoje essa missão está cumprida", desabafou ao JN, enquanto recordou o que a menina lhe escreveu na fita: "Só espero que agora tenhas tempo para ficar comigo em casa".

Progressão na carreira

PUB

Lágrimas foi o que não faltou no grupo de colegas de Carla, todos eles mais velhos que a maioria dos estudantes que ali estavam, e que já na vida adulta resolveram ir para a faculdade para

"Decidi tirar um curso com esta idade porque gosto de aprender e porque lá em casa, entre filhos e mulher, que inclusive tem mestrado, só faltava eu tirar um curso", contou, em jeito de graça, Basílio Pinheiro, 55 anos.

Já num discurso mais sério, o empresário de Guimarães, que foi trajado a rigor, salientou: "Foi muito sacrifício, porque na nossa idade é tudo mais difícil. Estes jovens não sabem a sorte que têm de terem este trabalho e de se dedicarem a 100% aos estudos".

Foi por volta das sete da manhã que a família de Filipa Nogueira, finalista de Ciências Biomédicas, rumou de Lamego para assistir à missa da bênção das pastas. O pai fez "2600 quilómetros", diretamente de Zurique, na Suíça, para não para não falhar "este momento tão importante".
Também a avó, Jacinta, não deixou de expressar o orgulho: "É muito gratificante ver uma neta chegar onde está a chegar. Vi-a nascer e criei-a. Sempre foi o desejo dela desde pequenina: queria ser médica e aqui está ela".

Num domingo também dedicado ao dia das mães, Maria Moreira, mãe de Júlia, finalista de Psicologia, de Penafiel, mostrava-se orgulhosa: "Tenho uma alegria muito grande dentro do peito por ela ter conseguido chegar até aqui".

Mas os pais e avôs também ficaram com os olhos marejados: "É uma mistura de muitos sentimentos, um caminho que se percorreu e ainda há mais para percorrer. É fantástico!", expressou Armando Barreiro, pai de Tiago, finalista de Engenharia Mecânica, que espera daqui a dois anos voltar à Benção das Pastas com o filho mais novo, que está a tirar o mesmo curso do irmão.

Também Carlindo Teixeira, avô de Márcia França, aluna de Psicologia ressalvou: "É uma alegria muito grande, uma emoção enorme".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG