Porto

Moradores do Bairro da Pasteleira reclamam urgência de obras

Moradores do Bairro da Pasteleira reclamam urgência de obras

Vereadora da CDU na Câmara do Porto visitou o local e ouviu queixas dos residentes que afirmam não terem sido ouvidos quanta à requalificação entretanto iniciada pela Domus Social.

Cerca de meia centenas de moradores do Bairro da Pasteleira protestou, na tarde desta quinta-feira, durante uma visita ao local da vereadora da CDU na Câmara do Porto, contra a falta de condições de habitabilidade de um dos blocos, onde residem 30 famílias.

"Trata-se do bloco 16 que está em miserável e escandaloso estado com pedras a cair, escadas das zonas comuns muito degradadas e bichos no interior das casas por causa da humidade", explicou ao JN Ilda Figueiredo.

Num bairro onde a Domus Social está a realizar obras de requalificação os moradores não entendem como é que o bloco que se encontra em pior estado de conservação tenha ficado para o fim. "Afirmam que não foram ouvidos sobre a intervenção e queixam-se de as casas serem pequenas. Mesmo assim terão de retirar todos os bens das marquises que serão abolidas com a requalificação", salienta a vereadora da CDU que vai levantar a questão na próxima reunião do executivo.

Obras nos 27 blocos

O Bairro da Pasteleira foi construído em 1960, é composto por 606 fogos, distribuídos por 27 blocos onde moram 1500 pessoas. De acordo com a autarquia, a Domus Social começou a intervenção pelo bloco 1 onde investiu mais de 811 mil euros. Seguem-se trabalhos de melhoria noutros 20 blocos, num investimento municipal próximo dos 7 milhões de euros.

Após a intervenção no bloco 1 as obras irão prosseguir, segundo a Câmara, nos lotes 2 (blocos 2 a 9, 11, 13 e 15) e 3 (blocos 10, 12, 14 e 17 a 22) da empreitada. "As fachadas, os vãos envidraçados exteriores, as caixas de escadas coletivas e a cobertura são alguns dos melhoramentos que estão previstos nesta obra de beneficiação", refere a autarquia, acrescentando outras mais-valias da obra como a reabilitação construtiva e térmica das paredes, a substituição de caixilharias e a instalação de grelhas na zona das varandas com estendais.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG